SCM Music Player

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Curti, To Compartilhando!


                        Não participo de “correntes”, não respondo ao remetente para as mensagens que finalizam com o “repasse, inclusive para mim, se você me considera seu amigo” ou similares, quase não compartilho postagens no Face, curto pouquíssimas coisas que os outros postam e já cometi o Orkutcídio – deste mundo virtual já estou fora.
                        Não tenho “quase” nada contra estas ferramentas virtuais, até porque faço uso delas e, se bem usadas, podem ser muito úteis. Este posicionamento “quase” radical é apenas a minha forma de manter um mínimo de privacidade e, principalmente, evitar que o meu endereço eletrônico caia em um desses mailing que, ilegalmente, são comercializados e, obviamente, também para evitar a invasão de vírus. Tem funcionado, até hoje não tive nenhum problema, minha máquina está limpa (e sem precisar participar de nenhum programa anônimo de auto ajuda). Os poucos spams que recebo faço o bloqueio do remetente e assim me mantenho tranqüilo com relação aos meus documentos armazenados no HD local.
            Como toda regra comporta exceções e como não sou tão radical assim, como pode ter dado a impressão, se considero o texto bom, sim, eu compartilho. É o que vou fazer agora com o texto abaixo que recebi, já há algum tempo, de um amigo (valeu Américo, gostei, curti, to compartilhando).
            Vou vender o peixe pelo mesmo preço, se o crédito da autoria não for autêntico, me perdoe o autor. Boa Leitura!
Viver ou juntar dinheiro?
(Max Gehringer)
            Recebi uma mensagem muito interessante de um ouvinte da CBN e peço licença para lê-la na íntegra, porque ela nem precisa dos meus comentários:
            "Prezado Max, meu nome é Sérgio, tenho 61 anos e pertenço a uma geração azarada:
Quando eu era jovem as pessoas diziam para eu escutar os mais velhos, que eram mais sábios.
Agora dizem que eu tenho que escutar os jovens, porque são mais inteligentes. Na semana passada li numa revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico.
E eu aprendi muita coisa...
Aprendi, por exemplo, que se eu tivesse simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, durante os últimos 40 anos, eu teria economizado R$ 30.000,00.
Se eu tivesse deixado de comer uma pizza por mês, teria economizado R$ 12.000,00 e assim por diante.
Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas, então descobri, para minha surpresa, que hoje eu poderia estar milionário.
Bastava não ter tomado as caipirinhas que tomei, não ter feito muitas das viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei e, principalmente, não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis.
Ao concluir os cálculos, percebi que hoje eu poderia ter quase R$ 500.000,00 na conta bancária. É claro que eu não tenho este dinheiro. Mas, se tivesse, sabe o que este dinheiro me permitiria fazer? Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar com itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que eu quisesse e tomar cafezinhos à vontade.
Por isso acho que me sinto absolutamente feliz em ser pobre. Gastei o meu dinheiro com prazer e por prazer, porque hoje, aos 61 anos, não tenho mais o mesmo pique de jovem, nem a mesma saúde. Portanto, viajar, comer pizzas e cafés, não faz bem na minha idade e roupas, hoje, não vão melhorar muito o meu visual!
Recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que eu fiz, caso contrário, chegarão aos 61 anos com um monte de dinheiro em suas contas bancárias, mas sem ter vivido a vida".
Realmente, dispensa comentários!
                                                              ---x---
O saber se aprende com os mestres. A sabedoria, só com o corriqueiro da vida. - Cora Coralina.

2 comentários:

  1. Sabedoria que só os mais experientes tem!
    Senti saudades do meu avô agora!

    ResponderExcluir
  2. Uma lição de vida!

    ResponderExcluir